quarta-feira, 4 de junho de 2008

Antes da história, um sonho

Analfabeta até os 50 anos, a moradora da colônia Z-3 Laura Matheus - a Dona Laura - emociona-se, aos 71, ao lançar seu primeiro livro.


Uma das personagens mais simbólicas da colônia de pescadores Z-3, segundo distrito de Pelotas, vive hoje a realização de um sonho de infância: Aos 71 anos, a menina que cresceu desenhando letras no ar tem um livro seu publicado. "Foi para isso que vivi a vida inteira", diz, emocionada, Laura Matheus, que autografa exemplares de Barbiele hoje, a partir das 17h30, na Livraria Vanguarda.

Mais do que saber contar histórias, Laura Matheus sabe sonhá-las. Não bastasse o talento para a narrativa, um carisma e um senso de humor impagáveis, a escritora demonstra uma aguçada sensibilidade para transitar com desenvoltura no limiar entre o real e o imaginário.

A trajetória da contista é pontuada por uma enorme força de vontade: Aos oito anos matriculou-se por conta própria em uma escola, mas foi obrigada a trocar os estudos para ajudar a família na colheita de cebolas. As aulas não duraram muito, mas as primeiras lições ficaram para a vida inteira: com quase 50 anos, a "teimosa" - como ela mesma se intitula - e praticamente autodidata, retomou seu sonho literário. "Eu acho até que escrevo muita bobagem", brinca a escritora, com franca humildade.

Durante muito tempo, seus textos rabiscados em folhas de papel avulsas ou no velho caderno de registros do Porto de Rio Grande (sua maior relíquia) ficaram guardados em um baú, quase nunca aberto principalmente depois da morte de seu marido, que era pescador e grande incentivador de seu trabalho. Alguns contos chegaram a ser publicados em colunas do jornal O Pescador, que circula na comunidade, e nas coletâneas Tarde demais para não Publicar, decorrente de uma oficina literária organizada pela escritora Hilda Simões Lopes, e Literatura Marginal: Talentos da Escrita Periférica (ed. Agir, 2005), organizada por Ferréz. Foram estas antologias que permitiram a uma editora paulistana redescobrir este pequeno tesouro literário, que pela primeira vez ganha as páginas de um livro somente seu.

Garimpos
Barbiele é um dos dois títulos que inauguram a editora Luzes no Asfalto, selo recém criado por Marcelo Vessoni, que pretende mesclar publicações de autores renomados a outros anônimos no mundo das letras. "O meu propósito é lançar autores que indiquem caminhos de elevação de consciência aos leitores. Vi em Laura Matheus, um olhar extremamente generoso, angelical com o real", afirma Vessoni, que considera os escritos da autora verdadeiras lições de vida. "Tive a sensação que os personagens de seu livro (inclusive ela, no conto autobiográfico "Teimosa") esperam por uma nova forma de vida, mais evoluída espiritualmente", analisa.




Barbiele
Nos onze contos compilados em Barbiele, a realidade de personagens anônimos é exposta de maneira muito peculiar, com uma linguagem que se alterna entre a fala coloquial e regional e várias pinceladas líricas e, em quatro dos textos, com um toque sobrenatural. Na narrativa que dá título ao livro, uma criança rica, mimada e malvada é levada por um ser que diz ser uma estrela (e aparece na forma da menina Barbiele) a viver num ambiente social totalmente oposto ao seu para se transformar numa pessoa melhor.


Para voltar a escrever

Foi com um certo "friozinho na barriga" que Dona Laura, como é conhecida na comunidade, acompanhou todo o processo de edição do livro e é com grande expectativa que ela participa do lançamento hoje.

Se antes era a necessidade de trabalhar que a impedia de estudar e escrever, agora são os olhos que a traem. Há algum tempo, a visão comprometida a obrigou a deixar de lado, novamente, a vocação de escritora. Agora, ela acredita que será justamente o resultado de sua obra, com o lançamento de Barbiele, que irá lhe proporcionar a alegria de enxergar novamente, e voltar a escrever: com a venda do livro, Dona Laura espera poder arcar com os custos de uma cirurgia de catarata.


Prestigie!
O quê: Lançamento do livro Barbiele, de Laura Matheus
Quando: Hoje, das 17h às 20h30
Onde: na Livraria Vanguarda (Rua Gonçalves Chaves, entre Dom Pedro II e 3 de Maio)
Preço do livro: R$ 15,00
Consulte também: www.luzesnoasfalto.com.br


Links relacionados:
Resenhas
Vagão do Humor

Texto: Bianca Zanella | Fotos: Divulgação / Satolep Press | Extraído de: Jornal Diário Popular / Caderno Zoom / Capa | Publicado em: Pelotas, Quarta-feira, 4 de junho de 2008


3 comentários:

Anônimo disse...

Para quem tem talento, saber escrever é um mero detalhe... Como é bom ler as "bobagens" que a D. Laura escreve!

baita profissional disse...

Coisa boa ter cruzado o caminho com a Bianca. Foi há pouco tempo, quando fiz assessoria para o Mágico de Oz. Depois veio o Nenhum de Nós e o Cristiano Quevedo, até chegar na Dona Laura. Pautas extremamente distintas, mas todas especiais.

Assim como as matérias que ela fez, transformando os "eventos culturais" em belas histórias de conquistas e sonhos, mais ou menos como o enredo de Oz.

Parabéns querida, esse talento que tens dentro do coração, não se aprende nos bancos da faculdade, ele vem de dentro na alma!

um abração e espero ter muitas outras novidades legais!

Gabi
(Satolep Press)

Wagner Passos disse...

Fiquei super curioso pra ler Barbiele... essa historia da criança estrela me lembra certas viagens fantásticas que toda criança gostaria de fazer.
Lindo texto Bianca... suavidade