terça-feira, 10 de junho de 2008

Nei Lisboa em dose dupla

O cantor, compositor e cronista fará duas apresentações em Pelotas, nesta sexta e sábado, divulgando também seu trabalho como escritor, com o livro É Foch!.

Duas aparições, dois shows, duas propostas diferenciadas. Nei Lisboa volta a Pelotas neste final de semana para um reencontro com fãs e com temas do passado.

Antecipando o clima de comemoração dupla que maracará o ano de 2009 - quando completa 50 anos de idade e 30 de carreira - o músico sobe ao palco do Sete de Abril na noite de sexta-feira para revisitar o repertório de várias fases musicais, incluindo as releituras de Caetano Veloso e da banda inglesa Oasis, registradas no seu mais recente álbum Translucidação, de 2006.


O show semi-acústico faz parte da turnê realizada através do projeto Arte Sesc - Cultura por toda parte, que tem no roteiro várias cidades do interior do Estado, além de Porto Alegre. "Já estou nesse clima de retrospectiva", diz ele, que pretende lançar um DVD comemorativo para marcar as "datas redondas" no ano que vem.

No sábado, Nei Lisboa - que se diz um visitante na área da literatura - se reveza nos papéis de músico e escritor. No happy hour do bar e restaurante Autêntico, irá autografar exemplares de É Foch! (L&PM, 2007). O livro, lançado no final do ano passado, traz uma coletânea de crônicas publicadas em jornais do Rio Grande do Sul entre os anos 2000 e 2006. "Não me assumo como escritor porque escrever pra mim é um hobby. Não quero me ver obrigado a também cumprir esse papel", diz o autor, que não tem a pretensão de lançar outros livros, assim como não tinha quando escreveu o romance Um morto pula a janela (Sulina, 1999), aventurando-se pela primeira vez no mercado literário. "Isso pode muito bem terminar aqui", afirma, sobre sua reduzida, porém bem comentada, carreira literária. Como estamos falando de Nei Lisboa, entretanto, isso bem que pode significar um "talvez"...

Na seqüência da sessão de autógrafos, Lisboa reassume seu "lado oficial", de músico, em um show acústico, formato pocket, aberto a improvisos e sem repertório marcado, onde garante: "estarei mais suscetível a atender pedidos do público".


Agende-se!

Espetáculo musical Translucidação: Nesta sexta-feira (13), às 20h, no Theatro Sete de Abril. Ingressos antecipados já à venda no Sesc (Gonçalves Chaves, 914), das 8h às 19h30.
Os valores são R$ 20,00 (inteira) e R$ 10,00 para comerciários, estudantes, professores e idosos.


Confira também:
Lançamento do livro É Foch!: Sábado (14), às 19h, no Autêntico Bar e Restaurante (Osório, 1068). Após a sessão de autógrafos, a partir das 21h, pocket show com o músico e escritor, e para encerrar a noite apresentação do grupo de choro Reminiscências. Reservas de mesas pelo telefone 3227-9812, 8115-9397 ou 8407-1710.

Será cobrado couvert artístico por mesa (R$ 30,00 para duas pessoas) ou ingresso individual em pé (R$ 12,00). O livro será vendido à R$ 15,00 (nas livrarias custa R$ 19,90).


Texto: Bianca Zanella | Foto: René Cabrales / Especial DP | Extraído de: Jornal Diário Popular / Caderno Zoom / Página 4 | Publicado em: Pelotas,Terça-feira, 10 de junho de 2008

Um comentário:

Blog do Capeta disse...

xiiii... virou moda. Pra variar, o Vitor Ramil lança o livro dele na sexta, 13, um dia antes do colega de palco. Chama-se Satolep.