quinta-feira, 5 de junho de 2008

Humor e Cultura em Quadrinhos

Revista rio-grandina chega a quarta edição conquistando leitores e colaboradores em vários estados do Brasil.

Em 28 páginas de delírios gráficos, saiu da forma essa semana a quarta edição da revista Idéia. O lançamento oficial será amanhã, no Espaço Cultural Petruzzi, em Rio Grande. Na ocasião ocorre também a 11ª edição do encontro do Grupo de Estudos em Animação da Universidade Federal do Rio Grande (Furg).

A atração musical da noite é o Trio Acústico, formado por Lilian Reckia (voz), Leopa (violão e voz) e Gabriel Gonçalves (percussão). Os três irão apresentar um repertório de pop rock e MPB, garimpado na discografia dos anos 80 e 90.

Editada pelos rio-grandinos Alisson Affonso, Ivonei D´Peraça e Wagner Passos, a revista Idéia é um espaço de desenho experimental, com temática variada e conta, desta vez, com um grande número de colaboradores: ao todo são 11, do Rio Grande do Sul, de São Paulo, do Rio de Janeiro, de Minhas Gerais e da Bahia. "A Idéia é feita em formato cooperativado, nas outras vezes tivemos apenas três ou quatro colaboradores, mas agora já tem mais gente engajada", diz Passos, um dos idealizadores do projeto. Como a proposta é manter esse sistema de produção, quem quiser participar pode entrar em contato com a equipe da revista e enviar sugestões ou até o seu próprio material.


De onde vem essa Idéia?

A primeira edição da revista Idéia foi lançada em junho de 2007, para alegria dos fãs e órfãos do Jornal Peixe Frito, que teve quatro edições em 2006 e chegou a ser reconhecido como uma das melhores publicações independentes do País, figurando entre os indicados a Melhor Prozine do HQMix 2007, um dos mais prestigiados eventos do mundo especializados em quadrinhos.

O projeto da revista, idealizado pelo mesmo trio rio-grandino, é mais audacioso - e mais caro - que o jornal, mas a publicação mantém a identidade bem definida nos traços ousados, que marcam a personalidade e o estilo de cada quadrinhista. Um prato cheio para os apaixonados por HQ e por cultura alternativa.


Como adquirir?

A revista Idéia é distribuída em várias partes do Brasil por consignação ou por meio de trocas com produções de outros quadrinhistas, mediadas através do projeto Quarto Mundo.

Também é vendida através do site, com preço de capa igual a R$ 5,00 (o mesmo desde a primeira edição). Quem compra pela Internet ainda ganha de brinde uma caricatura feita por Wagner Passos.


2ª edição da Penitente depende de incentivo

Outra revista em quadrinhos made in Rio Grande que desponta no cenário nacional é a Penitente, protagonizada por um matador de aluguel que depois de morto é condenado a vagar como zumbi e cumprir a penitência de salvar setenta vezes sete vezes o número de inocentes que executou. A primeira edição com histórias do anti-herói, lançada durante a feira do livro da Furg, no Cassino, no início deste ano, já causou certo rebuliço e conquistou boas críticas na mídia especializada em HQ´s. A segunda, está pronta para ir para a gráfica, e de acordo com o criador e editor Lorde Lobo, só depende de patrocínios para cobrir o custo orçado em R$ 1,7 mil para a impressão da tiragem de mil exemplares. "O primeiro número eu banquei sozinho para provar que acreditava no projeto. Agora estou procurando apoio", afirma Lobo.

A revista tem circulação nacional através da distribuidora Comix, e pode ser adquirida também pela Internet, no site ao valor de R$ 4,00. Contatos com o artista pelo telefone (53) 9124-5383.

Lorde Lobo é um dos quadrinhistas que marcou presença extinta revista independente Areia Hostil. O fanzine teve 15 edições que circularam entre os anos de 2001 a 2006, e contava principalmente com colaboradores de Pelotas e Rio Grande. Extra-oficialmente, Lorde Lobo anuncia que este projeto também poderá ser retomado em breve. O site, pelo menos, continua no ar: <http://www.areiahostil.com.br>.


Não perca!
O quê: Festa de lançamento da 4ª edição da revista Idéia e 11° encontro do Grupo de Estudos em Animação da Furg
Quando: Amanhã (sexta-feira), a partir das 20h30
Onde: no Espaço Cultural Petruzzi (Rua Bacelar, 210. Fone 3231-7408)
Atração musical: Trio Acústico
Couvert artístico: R$ 7,50, com direito a um exemplar da Revista Idéia nº 4


Texto: Bianca Zanella | Imagens: Divulgação | Extraído de: Jornal Diário Popular / Caderno Zoom / Página 4 | Publicado em: Pelotas, Quinta-feira, 5 de junho de 2008



5 comentários:

Wagner Passos disse...

Ola olaaa...
Muito legal ficou a matéria Bianca, super surpresa quando abri o Diário hoje.
Brigadao mesmo.
;O)))

Everton Maciel disse...

A palavra 'idéia', depois dessa reforma ortográfica, fica grafada sem acento. Que pena. Eu acho mais bonito com...

Wagner Passos disse...

Mas se depender de nós a reforma ortografica não nos atingirá...se bobear vamos até aumentar o tamanho do acento na logo da revista, só pra contrariar!!!

Bianca Zanella Ribeiro disse...

hahaha! Viva a contracultura! ou seria contra-cultura? ou contra cultura?
Sempre tive problemas com hífens... hehehe

Wagner Passos disse...

Segundo o Google:
A contracultura foi um movimento dos anos 60, quando teve lugar um estilo de mobilização e contestação social e com ele novos meios de comunicação em massa. A Contracultura que pode ser definida como um ideário altercador que questiona valores centrais vigentes e instituídos na cultura ocidental.

Depois eu procuro ver o que "ideário altercador" ...